Hasta la vista: melissa antares e a felicidade

As cidades escondem alguns detalhes que só percebemos quando estamos com a cabeça leve. Nunca tinha reparado no que estava escrito nas pichações que estão bem perto de onde moro, e se eu analisar bem os caminhos que percorro diariamente, com certeza vou descobrir uma coisa nova a cada dia. As vezes estamos tão presos a tela do celular, ou preocupados em reclamar de tudo, que deixamos passar detalhes e coisas com gigantesco potencial de nos fazer felizes.

Eu tenho olhos treinados para encontrar algumas coisas que gosto, em meio a uma multidão: fusca azul (essa brincadeira de socar o amiguinho é muito massa), porquinhos, personagens do desenho hora de aventura e melissa. Enxergo de longe e fico feliz quando os vejo, mas o olhar seletivo esconde coisas tão ou mais interessantes. Eu deixo passar sem perceber.

Também não é raro acharmos que somos incapazes de fazer algumas coisas. Quando vejo essas fotos que o Douglas tira para o blog, percebo que se eu tivesse continuado no “drama da vergonha” perderia a chance de ter fotos lindas que serão prova de que já fui jovem, melisseira, ruiva… coisas passageiras, durem o tempo que durarem.

A gente inventa tanta preocupação, né? Fazemos tanto drama. Desconfio que não saibamos do que somos capazes.

Meu amor por melissa, uma coisa aparentemente idiota e de gente que não tem mais o que fazer, vem desde antes de 2011, quando eu comprei, com o meu salário, a minha primeira melissa. Antes disso eu já acompanhava as coleções, sabia os nomes, as cores, sonhava em ter várias melissas que aos poucos fui conseguindo em grupos de desapego. Esse meu amor me rendeu uma grande felicidade nos últimos tempos. Desde quando a melissa antares foi anunciada na coleção Star Walker eu pirei, mas não sabia quando e se um dia conseguiria comprá-la, até que a loja Menina do Laço me presenteou com o melhor presente que eu poderia sonhar: reconhecimento. Mantenho o blog por amor, mas foi muito mágico ver que há pessoas que se identificam com o que posto por aqui.

look melissa antares e saia plissada 6 look melissa antares e saia plissada look melissa antares verde look melissa antares e saia plissada 5 look melissa antares e saia plissada 9 look melissa antares e saia plissada 7look melissa antares star walker 8 look melissa antares e saia plissada 4 look melissa antares e saia plissada 3look melissa antares e saia plissada 10

Estou filosófica hoje, mas é porque percebi que somos responsáveis por cultivar O LADO BOM DA VIDA, encontrando felicidade nos meios e não deixando ela apenas para o fim. A expectativa é a nossa maior inimiga e anda de mãos dadas com a frustração.

Definitivamente esse look não era para destacar roupas, mas a pessoa que as veste. A saia plissada comprei em uma loja de Ourinhos há anos. A blusa de linha, por uns 3 reais, trouxe de um brechó beneficente. O colete é das Pernambucanas, mas é tão antigo que já desbotou e nem fecha mais, hahaha.

Beeeeijos e muito obrigada por fazerem parte da minha felicidade! 😉

Bora curtir esse feriadão!

Hasta la Ju nas redes sociais:

 Facebook | Instagram | Youtube 

>

10 Comments on Hasta la vista: melissa antares e a felicidade

  1. Sandra
    19/04/2015 at 15:27 (3 anos ago)

    Uau…rs O texto está tão inspirador que deu vontade de sair por aí com um olhar diferente para as coisas que não percebemos no nosso cotidiano. Adorei!

    Responder
    • Juliana Spinelli
      20/04/2015 at 00:45 (3 anos ago)

      Você vai perceber um muuuundo de coisas que nunca tinha visto 😀

      Hahaha, fico feliz que tenha gostado do texto. Beeeijos <3

      Responder
  2. Deborah
    19/04/2015 at 19:27 (3 anos ago)

    Adorei as fotos e o texto! Esse “drama da vergonha” ainda me pega muito. Que bom que você saiu dele, pois está rendendo bons frutos. Parabéns pelo blog

    Responder
    • Juliana Spinelli
      20/04/2015 at 00:49 (3 anos ago)

      Eu acho que superei a vergonha. Já tinha que me transformar no bicho mais desinibido durante as minhas aulas ou nas apresentações de trabalhos da faculdade, agora só falta me liberar nos karaokês e pistas de dança da vida, porque ainda sou bem travada na hora da diversão, hahaha.

      Fico feliz em te ver por aqui. Obrigada, Deborah (com h, rs). Beeeeeeijos!!! 🙂

      Responder
  3. Deborah
    19/04/2015 at 19:31 (3 anos ago)

    Ah, e eu acho tão raso quem diz que ser melisseira é algo idiota. Eu não sou por falta de dinheiro e muito por questões de saúde (a hiperidrose me faz patinar nas melissas, rsrsrs), mas é tão legal fazer parte de algo, se reconhecer em algo. Eu ainda procuro coisas assim, aparentemente fúteis, mas que me fazem esquecer dos problemas e ver o lado bom da vida!

    Responder
    • Juliana Spinelli
      20/04/2015 at 00:55 (3 anos ago)

      Você é muito fofa, sabia? Esses passatempos nos encontram, nem adianta procurar, hahaha. É uma terapia paquerar minhas melissas, organizar meus bonecos e ler meus quadrinhos… o trabalho estando feito, que mal há, né? 🙂

      Responder
  4. Gabi
    20/04/2015 at 14:39 (3 anos ago)

    Na minha faculdade, algumas vezes os professores já pediram para nós andarmos pelo entorno para ver coisas que normalmente passam desapercebidas e realmente é um ótimo exercício. Não só para ver coisas bonitas, mas também situações não muito boas, mas que fazem parte da cidade e da sociedade. É muito interessante mesmo.
    Ah! E eu sou assim com Melissas também, avisto mesmo a quilômetros de distância, uhauahuahuahauha.
    E realmente é ótimo ser reconhecido por algo que fazemos com tanto amor né? Ainda mais com essa Melissa que está na minha wishlit há um bom tempo, maravilhosa! 😀

    Beijão!
    http://www.sonhosdemelbi.com

    Responder
    • Juliana Spinelli
      20/04/2015 at 19:56 (3 anos ago)

      Observar o espaço é um exercício muito importante para a geografia. Um dia ou outro a gente lembra de fazer, nos outros a correria nos consome e só enxergamos o básico do básico. O olho treinado para melissas funcionada todos os dias, rs.

      Estou tão apaixonada pela Antares <3

      Beeeijos!

      Responder
  5. Katia
    04/05/2015 at 14:48 (3 anos ago)

    Quando vi a foto da sua Melissa Antares no Instagram, meu primeiro pensamento foi: “ah, que linda, igual à minha”. Mas lendo seu post no blog percebi o quanto o Instagram reduz e limita a gente, né? Quer dizer, o Insta nos reduz ao objeto de consumo enquanto o blog nos abre para a reflexão. Fiquei com bastante vontade de ter um blog também, porque me sinto bastante limitada no Insta (que mostra apenas uma faceta consumista da gente). Enfim, parabéns pelo presente, pelo look, mas principalmente, parabéns por ser uma blogueira que reflete sobre a vida e escreve lindamente! <3

    Responder
    • Juliana Spinelli
      04/05/2015 at 23:28 (3 anos ago)

      Pode ir transformando essa vontade em um domínio logo, porque você é uma das pessoas mais sãs que eu tenho acompanhado nesse mundo virtual. Seria um blog onde eu bateria carteirinha, pode acreditar 🙂

      Obrigada pelo carinho, Kat.
      Grande beijo <3

      Responder

Leave a Reply